Se for algo que me interesse, fale. Se não for, cale a boca.
Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho. Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas. Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for. Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso. Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam. Olhe para o lado, alguém precisa de você. Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca. Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os. Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura. Arrependa-se, volte atrás, peça perdão! Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas. Se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo, continue. Se sentir saudades, mate-a. Se perder um amor, não se perca! Se achá-lo, segure-o!
Fernando Pessoa.
Esta é a minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim.
As vantagens de ser invisível.  
Mas eu gosto de você e não costumo gostar de ninguém.
John Green. 
Por fim, pare de pensar. É o melhor conselho que um amigo pode dar a outro: pare de fazer fantasias, sentir-se perseguido, neurotizar relações, comprar briga por besteira, maximizar pequenas chatices, estender discussões, buscar no passado as justificativas para ser do jeito que é, fazendo a linha “sou rebelde porque o mundo quis assim”. Sem essa. O mundo nem estava prestando atenção em você, acorde. Salve-se dos seus traumas de infância. Quem não consegue sozinho, deve acudir-se com um terapeuta. Só não pode esquecer: sem amizade por si próprio, nunca haverá progresso possível, como bem escreveu Sêneca cerca de dois mil anos atrás. Permanecerá enredado em suas próprias angústias e sendo nada menos que seu pior inimigo.
Martha Medeiros. 
Os melhores textos são aqueles que não conseguimos escrever.
Junior Lima. 
Zelei tanto para não lhe deixar magoado, que quem acabou despedaçado fui eu.
Encarrilar. 
Lembra quando as asks no tumblr apareciam assim (1)? E quando não tinha resposta privada, quando aparecia os followers, as asks, drafts, quem você seguia tudo junto uma embaixo da outra? Quem lembra de escrever textos usando gifs e quando ia usar imagens só procurava no We<3it? E quando todo mundo usava os themes da Georgia (nothingbuttherain)? Quando não tinha plágios nem hackear o tumblr dos outros? Quem lembra?